Category Archives: Planejamento

CHEGOU A HORA DE CONVIDAR OS PADRINHOS!

Olá,

Escuto muitas perguntas dos noivos sobre como fazer o convite aos padrinhos, e ainda quando e quantas pessoas convidar. Uma coisa é certa, não existe uma regra, um “tem que ser assim”. O que vale é o bom senso e algumas formalidades, afinal este é um momento especial e muita informalidade pode ser deselegante!

Existem muitas maneiras simples, charmosas, práticas e super carinhosas de convidar seus padrinhos e você deve escolher aquela que vai se sentir mais à vontade. O importante é que o convite deve ser feito pessoalmente, nunca por telefone, correio ou e-mail, a não ser quando os padrinhos moram numa cidade distante e não está previsto encontrá-los antes do casamento ou quando residem em outro país.

Você pode visitar um a um, ou fazer um encontro coletivo na sua casa, numa pizzaria, num barzinho ou numa churrascaria. O que importa é que os padrinhos sintam que seu convite é especial!

Acho um jantar informal uma idéia interessante para fazer o convite e na oportunidade expressar a todos o quanto são importantes para os noivos. Se forem pessoas que não se conhecem entre si e muito diferentes, marque encontros isolados ou em grupos e transmita o convite da mesma forma.

O ideal é convidar os padrinhos com no mínimo 6 meses de antecedência, pois assim eles podem se programar e também envolver com os preparativos. Não tem problema se não quiser convidar com este prazo, mas faça pelo menos 3 meses antes para não correr o risco da pessoa ter marcado outro compromisso na data.

Pesquisando sobre o assunto descobri que o ato de convidar padrinho vem dos antigos saxões que escolhiam o guerreiro mais forte para estar perto dos noivos, pois caso acontecesse um ataque de rivais, este poderia ajudar a defender a noiva. Atualmente, o critério de escolha deve ser a afetividade, pessoas que acompanharam de perto a  trajetória do namoro ao casamento e  que torcem pela felicidade dos noivos. É a ocasião para homenagear parentes e amigos queridos que tenham feito a diferença na história do casal.

Devem ser escolhidos casais ou pares, e se a pessoa for casada, é de bom senso que seu par seja o marido/esposa. Cuidado para não causar desconforto e constrangimento nas pessoas! Ao escolher uma amiga solteira com um amigo que tem namorada (ou o contrário), expresse a sua intenção na hora do convite – “Ficaremos muito honrados em tê-lo como padrinho do nosso casamento juntamente com a nossa amiga fulana de tal”.

Um detalhe importante é já ter uma programação mínima do casamento – data, hora, local, antes de convidar os padrinhos. Decisão sobre os trajes, como por exemplo, cor do terno e gravata dos padrinhos, comprimento e cor da roupa das madrinhas, também já deve estar tomada, pois as madrinhas principalmente poderão fazer perguntas.

Outra dúvida que muitos noivos têm é sobre a quantidade de padrinhos, tanto para o casamento civil quanto religioso, Mais uma vez não existe uma regra, valendo o bom senso e o cuidado para não exagerar!

Para casamento realizado na igreja é preciso verificar com antecedência o espaço disponível principalmente depois que a decoração estiver pronta, porque não há nada mais deselegante do que os padrinhos amontoados no altar ou nos bancos. Se for realizar o casamento em outro espaço como um buffet, vale a mesma regra da igreja.

Para o casamento civil uma boa opção é convidar no máximo 2 ou 3 casais para cada lado, mas se for realizado no próprio cartório, um casal de padrinhos de cada lado é a escolha mais acertada.

Finalmente, lembramos que é muito gentil e elegante os noivos convidarem os padrinhos na volta da lua-de-mel para um almoço ou jantar na casa nova. É uma maneira de agradecer a amizade e a atenção dos padrinhos com o casal.

No próximo post vamos continuar falando sobre como convidar os padrinhos, com sugestões que farão toda a diferença! Confira.

Foto: Google imagens.

 

Planejamento - Tags: , ,

LISTA DE CONVIDADOS

Vamos falar de um assunto que quem já casou não sente saudades – elaborar a lista de convidados. De todas a tarefas pré-casamento certamente é a mais ingrata, pois implica decisões difícieis e muitas discussões na família. A noiva é você, mas o casamento é uma realização dos familiares de ambos os lados que sonham em compartilhar este momento especial com parentes, amigos, colegas de trabalho…e aí começam os problemas.

Mas lembre-se, a lista de convidados é o primeiro ítem para um planejamento bem sucedido e um dos fatores mais importantes no orçamento de um casamento. Então decidiu casar, mãos à obra, pois geralmente esta etapa demora meses para ficar pronta.

O ideal é começar fazendo uma reunião entre os noivos e seus pais para definir qual será o tipo de comemoração: pequena (íntima), média (familiares e amigos) ou grande (familiares, amigos e envolvimento profissional). Saibam que a maior despesa de um casamento é com a recepção, logo quantos mais convidados, maior o custo.

Decidido o tipo de comemoração e considerando o orçamento disponível é hora de calcular o número de convidados e entrar em acordo com os pais com relação a quantidade que cada um terá na lista.Geralmente a lista é dividida em três partes, sendo 50% para os noivos, 25% para os pais da noiva e 25% para os pais do noivo. Acho bastante justo, mas lembre-se do que já falamos aqui, quem paga a conta tem direito de dar palpite! Creio que a festa é do casal e que eles precisam estar à vontade quanto às pessoas que vão estar presentes, por isto os impasses deverão ser resolvidos com bom senso e uma boa conversa.

O próximo passo é começar a tomar decisões acerca de quem são as pessoas que têm um significado especial, quem é importante e quem não é tão importante para estar presente no dia do casamento. Não tenha sentimento de culpa, pois é inevitável ter que selecionar quem convidar e quem cortar da lista.

É bom começar listando os amigos mais próximos, aqueles que vêem com mais freqüência e que fazem parte do círculo social de vocês. Um bom critério é a afetividade, selecionem as pessoas que vocês realmente gostam e cujo sentimento seja recíproco e evitem convidar por “obrigação”.

O casamento é uma comemoração familiar, mas não quer dizer que todos os tios, primos e parentes mais distantes têm obrigação de ser convidados. Utilize a mesma regra de seleção de amigos e comece a listar os familiares mais próximos, os mais chegados. Mas família é sempre família, e com certeza você vai receber críticas de alguém que não foi convidado. Meu conselho: se tiver oportunidade explique que está fazendo uma festa mais íntima por isto nem todos serão convidados, aceite passivamente os comentários e siga com a consciência tranqüila da opção feita para o seu casamento.

Convidar os colegas de trabalho também não deve ser considerado obrigatório, por isto aconselho não colocar o convite de casamento no mural da empresa, a não ser que você tenha mesmo a intenção de convidar todo mundo. Priorize aqueles mais chegados que você mantém uma relação de intimidade entregando-lhes um convite individual. decidir não chamar ninguém do trabalho evite ficar comentando sobre o  casamento e procure justificar que será uma recepção muito íntima. Todas  são válidas também em relação ao chefe que deve ser convidado só se houver alguma intimidade também fora do trabalho.

Organize a sua lista numa tabela no computador, de preferência no Excel que facilita acontagem. Os dados que considero mais importantes relacionar nas colunas são:

Nome completo do convidado: (nesta hora você descobre que não sabe o nome de muita gente!!!!). Esta coluna vai indicar o número de convites a serem impressos.
Tratamento: Sr. e Sra., Sr. e Família, Sr. …. Depois de checados deverão fazer parte da lista a ser enviada para o calígrafo.
Número de convidados: esta coluna indicará a quantidade de pessoas em relação ao convidado e o número de convites individuais a serem enviados, se for o caso. No total indicará a quantidade de pessoas que você está convidando.
Número de pessoas confirmadas: baseado no RSVP ou nos seus contatos. Indicará uma estimativa das presenças.
Endereço: (outra dor de cabeça! Prepare-se para dar muitos telefonemas). Relacione de maneira completa, pois será essencial na entrega dos convites e depois no envio dos agradecimentos.

O RSVP (sigla para Répondez S’il Vous Plaît, expressão francesa que significa “responda por favor”) é uma ferramenta útil para confirmação de presenças, mas infelizmente ainda não é uma tradição no Brasil. Não se deve esperar que os próprios convidados liguem para  confirmar (RSVP passivo), por isto o ideal é o serviço ativo, ou seja, uma empresa contratada fazer as ligações para os convidados e ter um parecer de suas presenças. É mais caro, mas você terá uma estimativa do número de convidados, o que ajudará finalizar muitos detalhes do casamento.

Bem, acho que já deu para perceber a importância da lista de convidados e aqui dou um último conselho: não faça promoção do próprio casamento nas redes sociais, a menos que todos os amigos e toda a família tenham sido convidados! Ou então, prepare-se para escutar!

Tenha consciência que não é possível agradar a todos e que certamente você vai ganhar o título de arrogante ou antipática. Mas fique tranqüila, tudo passa e as pessoas esquecem rapidinho. O importante é você ser coerente com as opções feitas para o seu casamento.

E prepare-se para escrever, riscar, reduzir, aumentar a sua lista e ter muita oscilação emocional.
Fotos: divulgação.
Planejamento - Tags: , ,

MARCANDO A DATA DO CASAMENTO

Marcar a data do casamento parece uma decisão simples, mas não é! Os detalhes de cada mês do ano devem ser considerados antes de você decidir e começar os preparativos do grande dia da sua vida.
Vamos conferir algumas dicas:

JANEIRO é considerado período de férias e um bom mês para os noivos que tem muitos convidados de fora da cidade onde vai acontecer a festa de casamento. Mas é bom lembrar as altas temperaturas e as chuvas de verão freqüentes no período. São detalhes que devem ser levados em conta na escolha do local da festa, tipo de flores da decoração, cardápio etc. É bom tomar cuidado ainda porque muitos fornecedores entram em recesso coletivo, por isto é importante planejar com antecedência.


É comum o carnaval acontecer no mês de FEVEREIRO e não é aconselhável marcar o casamento muito perto porque muita gente viaja nessa época, e você corre o risco de muitos convidados não comparecerem.


Os meses de MARÇO e ABRIL já estão muito concorridos para casamento especialmente pelas noivas que não conseguem data no mês de Maria e procuram uma opção mais próxima. Ainda é um período de grande instabilidade do clima e é importante pensar num “plano B” para a sua festa de casamento.


Tradicionalmente o mês de MAIO é conhecido como o mês das noivas, talvez por influência da igreja católicapor ser o mês da consagração de Maria e ainda por causa da comemoração do Dia das Mães.

 

Tornou-se um costume entre os casais marcar a data do casamento nessa época do ano, acreditando-se que o período traz sorte e felicidade. Por conta da popularidade, a época também é conhecida pelo aumento dos preços das lojas especializadas e dos profissionais prestadores de serviços.

 


JUNHO e JULHO são meses de baixas temperaturas e o conforto dos noivos e convidados devem ser considerados, em especial com decoração dos ambientes bem aconchegantes. Ressalta-se que por causa do Dia dos Namorados no mês de junho as flores sobem de preço.


O mês de AGOSTO é o menos cogitado pelos noivos, principalmente por causa da crendice popular que diz que o mês é carregado de energias negativas e não traz boa sorte para o casamento. Mas se você não é supersticiosa acaba sendo uma ótima opção para casar podendo contar com mais atenção dos fornecedores.


Atualmente o mês de SETEMBRO vem superando o mês de maio em quantidade de casamentos realizados – uma realidade comprovada por dados do IBGE. Provavelmente, por causa da chegada da primavera e do romantismo da estação das flores e do clima agradável, com possibilidades escassas de chuva.


OUTUBRO e NOVEMBRO são os meses do auge da primavera, mas o problema são os feriados e recessos do período. É ideal para quem tem muitos convidados de outras cidades.


O mês de DEZEMBRO não é muito aconselhável para casamento porque as pessoas estão planejando o Natal, reveillon, as férias além das inúmeras festas de confraternização que acontecem no período. Mas ainda parece ser o um mês muito procurado por alguns casais, pois neste período os trabalhadores recebem os abonos extras de final de ano que vão ajudar nas despesas do casamento.

Bem, depois de avaliar os prós e contras de cada período do ano é só marcar a data do casamento.
Espero ter ajudado!

Fotos: google imagens
Planejamento - Tags: , ,